Como conquistar relevância no mundo digital | ACIRP


16/02/2018

Como conquistar relevância no mundo digital

Como conquistar relevância no mundo digital

Nos próximos quatro anos, o Brasil vai ganhar mais de um milhão de novos pequenos negócios anualmente. Até 2022, serão 17,7 milhões de microempreendedores individuais (MEI) e pequenos negócios em operação no país, de acordo com estimativas do Sebrae.

Ao mesmo tempo, o mercado de internet também terá grande crescimento. Entre 2015 e 2020, o número de usuário de internet móvel crescerá mais de 40%, somando quase 120 milhões de pessoas no país, de acordo com estudo da Ericsonn.

Com esse panorama, a demanda por serviços de registro de domínio, hospedagem, e-mail marketing e técnica de otimização de sites tendem a crescer. A empresa americana GoDaddy é líder neste segmento. Presente em mais de 100 países, com faturamento global de 2,2 bilhões de dólares e 17 milhões de clientes.

Recentemente, a empresa anunciou Valéria Molina como nova diretora de marketing da GoDaddy no Brasil.

Antes de se juntar a GoDaddy, Valéria ocupou o cargo de diretora de marketing na Rosetta Stone, e anteriormente ocupou cargos de liderança nas áreas de marketing, vendas e canais para a Microsoft, Dell Computadores, Hewlett Packard e outras companhias de tecnologia.

Nesta entrevista, a executiva apresenta orientações para micro e pequenos empreendedores que desejam atuar na internet.

Quais são as principais tendências em empreendedorismo digital?

Valéria Molina: Houve crescimento de negócios nas áreas de serviço, como sites para agendar serviços de estética, beleza e bem-estar beleza e de serviços de passeadores de cães (dogwalker).

Também observamos a migração de empreendedores, que faziam negócios por ferramentas mais simples, como aplicativos de mensagens e redes socais, para sites de sua própria marca.

Os marketplaces também são uma tendência. É um meio para o pequeno empreendedor divulgar sua marca e aumentar as vendas ao participar de plataformas de grandes e-commerces.

Quais são as lições de casa que o empreendedor deve cumprir ao criar um site?

Tudo começa com um planejamento financeiro e entendimento da viabilidade do negócio, o que passa por estudo e dimensionamento de mercado e análise de concorrência

Quando vai para o mundo online, é necessário escolher um domínio de site que seja fácil de pronunciar, de lembrar e com forte associação com a marca.

Após a escolha da plataforma de hospedagem, é necessário criar um site com boa usabilidade e qualidade de resolução em vídeos e fotos.

É mais indicado que o site seja customizado otimizado para ser facilmente identificável em buscas orgânicas. Isso depende de como o site é desenhado, escolha dos títulos, nomes dos arquivos de imagem e título. Quando é um e-commerce, é necessário ter ferramentas para pagamentos online e oferecer diferentes formatos, como boleto, cartão de crédito, débito em conta.

Os endereços de e-mail precisam ter o mesmo domínio. Em vez de ter um e-mail genérico, como Gmail, pode fazer um endereço especifico, como atendimento@nomedaloja.com.br. Isso confere maior credibilidade ao site.

É importante que o site tenha certificados de segurança, que atestem ao cliente que as informações são sigilosas. É necessário ter ferramentas de backup, garantir que não perca dados. Também é preciso disponibilizar canais de atendimento e pós-venda, como telefone, e-mail e chat.

Se a marca tiver uma operação física, é necessário integrar a comunicação.

E o que fazer para ganhar relevância na internet?

Quando toda a operação estiver redonda, tem de pensar em como ser encontrado. Aí entra a parte de marketing digital para aparecer nas pesquisas de forma paga.

O empreendedor pode direcionar um percentual do faturamento para investir em palavras-chaves no Google Adwords e impulsionamento de posts nas redes sociais.

Também é indicado investir em anúncios de remarketing, sistema que identifica pessoas que entram no site da marca ou similares para exibir anúncios da marca em outros sites.

Como o pequeno empreendedor pode se destacar nas redes sociais?

É importante estar nas redes sociais. Ele pode postar conteúdo educativos, como pequenos textos, fotos, vídeos e infográficos para adquirir seguidores.

Para aumentar a base mais rapidamente, pode fazer impulsionar os posts de forma paga, segmentando o público-alvo de acordo com idade, sexo, localização, interesses e comportamentos.

Como fazer para que o e-mail marketing não seja invasivo e nem percebido como spam pelos usuários?

O e-mail pode ser integrado a plataformas de CRM e ser usado na prospecção de clientes. Há plataformas que captam e-mails de pessoas que aceitam receber esse tipo de comunicação.

Com isso, o empreendedor pode nutrir o público com conteúdo para criar relacionamento. O primeiro contato pode ser apenas uma apresentação da empresa com um material exclusivo que, para ser baixado, o usuário precisa informar outros dados.

Por exemplo, uma escola de inglês pode criar um texto sobre porque é importante falar outros idiomas num mundo globalizado. De acordo com o nível de interesse do usuário, a plataforma de CRM envia outras mensagens de acordo com seu interesse.

A ideia é nutrir o usuário com conteúdo, como pesquisas e estudos. Assim se cria um relacionamento com foco em informação. Só depois a empresa pode enviar contatos com foco em venda. A fidelização do cliente é feita pelo atendimento e pós-venda.
 

FONTE: Diário do Comércio