Inflação em fevereiro é a taxa mais baixa desde 2000 | ACIRP


29/03/2018

Inflação em fevereiro é a taxa mais baixa desde 2000

A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,32% em fevereiro, acima da taxa de 0,29% de janeiro deste ano, mas abaixo do 0,33% de fevereiro de 2017.

Esse é o IPCA mais baixo para os meses de fevereiro desde o ano 2000 (que registrou taxa de 0,13%).

O dado foi divulgado nesta sexta-feira (9/03) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o IBGE, o IPCA acumula inflação de 0,61% no ano, menor taxa desde a implantação do Plano Real, em 1994. Em 12 meses, a taxa acumulada é de 2,84%, a mais baixa para o período desde 1999 (que havia registrado taxa de 2,24%).

Em fevereiro, a inflação foi puxada principalmente pelo grupo educação, que, com alta de 3,89%, respondeu por mais da metade do IPCA no mês.

Essa taxa reflete os reajustes habitualmente ocorridos no início do ano letivo, em especial os aumentos nas mensalidades dos cursos regulares, cujos valores subiram 5,23%.

Outro impacto importante na inflação de fevereiro veio dos transportes, cujo custo aumentou 0,74% no mês, principalmente devido a reajustes nos ônibus urbanos (1,90%) e gasolina (0,85%).

Por outro lado, os alimentos e bebidas tiveram queda de preços (deflação) de 0,33% no período, contribuindo para que a inflação de fevereiro deste ano fosse a menor para o mês desde 2000.

Segundo o IBGE, vários produtos importantes na mesa do brasileiro ficaram mais baratos, como as carnes (-1,09%) e as frutas (-1,13%).

Os demais grupos de despesas tiveram as seguintes taxas em fevereiro: saúde e cuidados pessoais (0,38%), habitação (0,22%), despesas pessoais (0,17%), comunicação (0,05%), artigos de residência (0,03%) e vestuário (-0,38%).

SERVIÇOS

A inflação de serviços acelerou de 0,16% em janeiro para 0,74% em fevereiro, pressionada pelos reajustes nas mensalidades escolares realizados no início do ano letivo.

Apesar do avanço, a taxa acumulada pela inflação de serviços em 12 meses desceu de 4,30% em janeiro para 4,20% em fevereiro, o patamar mais baixo da série histórica iniciada em dezembro de 2012.

"A população com rendimento comprometido acaba colocando o orçamento em prioridades, os serviços acabam ficando para depois. Posso não ir ao cabeleireiro, fazer a unha em casa em vez de ir ao salão, por exemplo. Então você acaba trocando esses gastos para preservar a renda", justificou Fernando Gonçalves, gerente na Coordenação de Índices de Preços do IBGE

 

FONTE: Estadão Conteúdo / Agência Brasil