3 máximas para o empreendedor | ACIRP


29/08/2018

3 máximas para o empreendedor

Por Flavia Ferrari

Flávia Ferrari é empreendedora há mais de 10 anos, formada em Engenharia Civil pela Unicamp, com pós-graduação em Marketing pela ESPM e MBA em empreendedorismo pela SDA Bocconi (Milão/Itália). Atuou com desenvolvimento de produtos do Grupo Abril e já desenvolveu ações de influência com marcas como Unilever, Electrolux, BASF/Suvinil, 3M entre outras. Atualmente, comanda o A Dica do Dia, projeto que conta com canal no Youtube, livro, site, entre outras inciativas, além de ministrar palestras de empreendedorismo.

3 máximas que todo empreendedor deveria levar para sua vida

Sempre que converso com alguém sobre empreendedorismo, principalmente com alguém que não tem seu próprio negócio, vejo duas máximas em suas cabeças: ou de que é A GRANDE saída para se livrar de todos os problemas da carreira, não tendo mais o chefe chato, o salário baixo e a falta de tempo pra vida pessoal. Ou se que é impossível fazer um negócio dar certo neste país com tantos impostos e flutuações econômicas.

Bom, após 10 anos empreendendo e outros tantos em que fui a funcionária de alguém, posso dizer que não é nem para um lado, nem para o outro. Nada é tão preto e branco e assim como a vida, o empreendedorismo é composto de altos e baixos.

Entretanto, repensando essa trajetória percebo que três coisas estiveram sempre presentes nessa década como empreendedora e por isso resolvi compartilhar aqui na coluna.

Pense como um grande empreendedor desde o começo: muita gente acha que é preciso esperar o negócio faturar muito dinheiro ou ter muitos clientes importantes para tomar certas atitudes e traçar certos planos. Eu te digo que não. Mesmo que você esteja trabalhando ainda do quarto da sua casa, pense e haja como um grande empreendedor, afinal negócios não começam gigantes. Trabalhe diariamente como se o seu negócio já fosse o que você almeja para ele. Não espere ter clientes que te paguem muito para poder entregar um resultado de qualidade e tente hoje, entregar o máximo de qualidade que a realidade do seu negócio permite. Desse modo, quanto mais seu negócios cresce, será natural você entregar sempre o seu melhor.

Networking é tudo: tem um ditado que fala que você não precisa saber sobre todas as coisas, mas precisa conhecer quem sabe. Confio plenamente nisso e é por isso que considero o networking uma das ferramentas mais poderosas de um empreendedor. Converse, use as redes sociais para se conectar com as pessoas que são imprescindíveis pra você e pro seu negócio, para aquelas que você gostaria que soubessem do seu trabalho e com aquelas que algum dia podem vir a ser importantes para ti. Acredito que a chave do bom networking é a honestidade. Todo mundo busca algo do outro no mundo dos negócios, é uma troca e não tem nada de mau nisso. O bacana é ser sincero neste networking, mostrar que você admira aquela pessoa ou que seus trabalhos se conectam e que em algum momento podem se ajudar. Fortaleça e aqueça sua rede de contatos sempre e aumente as suas chances de saber a quem buscar na hora que as oportunidades ou problemas aparecerem.

Finanças – se trate como um funcionário: Você deve estar olhando pra essa dica e se perguntando: “Mas não foi justamente para não ser funcionário de alguém que comecei a empreender?!”. Sim, bacana, isso move muitos empreendedores, porém se você não se tratar como um funcionário quando o assunto são as finanças da sua empresa, as chances de ter problemas são enormes. Nem tudo que entra na sua empresa pode ser seu, separe um valor X para ser o seu salário mensal, outro para cobrir custos da empresa e o que sobra, tenha um fundo de emergência para cobrir os incontáveis imprevistos que todo empreendedor têm a longo do caminho. Uma empresa forte é aquela que está preparada para as emergências, isso fará com que a sua empresa não corra o risco de morrer na praia quando o primeiro cliente for embora – porque eles vão, essa é uma certeza que você precisa ter!

 

FONTE: Blog Lentes de Decisão / Estadão Economia & Negócios